Inscreva-se

Inscreva-se

A Contabilidade e a Tecnologia: o que esperar do futuro da profissão? – Parte I

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever

Quando, há 37 anos, iniciei a minha atividade como Contabilista, recordo-me de ter de utilizar umas fichas em cartão que eram inseridas numa máquina para registar as operações (vendas, compras e outros movimentos).

Hoje, o mercado de trabalho exige dinamismo e capacidade de conviver com diversos cenários. Novas tendências aparecem nas profissões a uma grande velocidade, fazendo com que a flexibilidade seja fundamental para apresentar um bom desempenho.

O Contabilista não deve saber somente lidar com legislação, debitar e creditar. Ele precisa de entender de tecnologia e de ter uma ampla visão do negócio do cliente. Se assim não for, será superado pela concorrência e perderá boas oportunidades de emprego / negócio.

Neste apontamento e nos próximos, destacaremos as mudanças na contabilidade e os desafios enfrentados pelos profissionais do setor.

A tecnologia é cada vez mais importante para os Contabilistas. Saber apenas interpretar os Normativos Contabilísticos e os Códigos do IVA, IRC e IRS é bastante redutor, e não vão torná-lo uma referência no mercado.

Logicamente, é necessário conhecer informações técnicas sobre a atividade profissional, mas além disso, usar os recursos de Tecnologia da Informação (TI) pode fazer uma grande diferença no resultado dos serviços prestados às empresas e aos empresários.

Quem está atento às principais tendências da área de TI pode utilizar diversas ferramentas para aumentar a produtividade. Uma delas é a cloud computing (informação na nuvem), responsável por facilitar o acesso às informações em qualquer dispositivo com ligação à internet.

Já lá vai o tempo em que se procuravam em várias pastas os documentos dos clientes. Se o Contabilista deseja ser um profissional eficiente, não pode abrir mão das vantagens oferecidas pela informação na nuvem.

Hoje, é possível fazer eletronicamente a autenticação e o processamento de Balanços, Diários, e-fatura, SAFT, interação com o Portal das Finanças, acesso a páginas de Internet dos clientes, etc.

Com o uso de ficheiros XML, os documentos de rotina do trabalho de um contabilista podem ser acedidos em diversos sistemas / programas de contabilidade.

Esta possibilidade torna o serviço mais ágil e liberta tempo para a atividade de controlo / auditoria e reporte de gestão por parte dos contabilistas, permitindo que os clientes tenham o conhecimento do seu negócio atempadamente.

Os contabilistas devem utilizar aplicações informáticas para terem uma comunicação direta com os seus clientes, registar dados de rendimentos, gastos, ativos e passivos de uma empresa. A era digital veio possibilitar que os serviços sejam mais práticos e de simples execução.

As tecnologias da Informação devem proporcionar uma visão ampla dos gastos e dos rendimentos obtidos numa organização.

Com a tecnologia, é possível analisar o património e o desempenho de uma empresa de maneira mais estratégica. Isso deve fazer com que o contabilista dê informações aos clientes que ajudem a melhorar a gestão do seu negócio.

Ser capaz de compreender o mundo digital é imprescindível para tornar a contabilidade uma ferramenta fundamental na gestão das empresas.

Desafios que deixo aos Contabilistas:

  1. Qual a evolução das vendas entre o 1º quadrimestre de 2019 e 2018?
  2. Qual a evolução das compras entre o 1º quadrimestre de 2019 e 2018?
  3. Qual o peso que cada produto / serviço nas vendas do 1º quadrimestre de 2019?
  4. Qual o peso dos gastos com o pessoal no total da estrutura de gastos do 1º quadrimestre de 2019?
  5. Qual o peso dos gastos com viaturas no total da estrutura de gastos do 1º quadrimestre de 2019?
  6. Como evoluíram as dívidas de clientes entre o 1º quadrimestre de 2019 e 2018?
  7. Como evoluíram as dívidas a fornecedores entre o 1º quadrimestre de 2019 e 2018?
  8. Como evoluiu o investimento entre o 1º quadrimestre de 2019 e 2018?
  9. Qual o IVA entregue ao Estado entre o 1º quadrimestre de 2019?
  10. Qual a estimativa de IRC / IRS para o ano de 2019?

Lisboa, 4 de julho de 2019

Deixar uma resposta