Inscreva-se

Inscreva-se

A pandemia e a crise da leitura – A criação de livrarias online é um caminho para revitalizar o negócio?

Back to search results

O período pandémico pelo qual ainda estamos a passar terá mudado os hábitos de leitura dos portugueses? O que nos propomos fazer ao longo deste artigo é uma reflexão sobre este setor de atividade e quais os caminhos que podem revitalizá-lo.

Hábitos de leitura em Portugal em plena pandemia

A discussão sobre os hábitos de leitura e respetivo setor livreiro, em Portugal, é muito anterior à fase da pandemia. A verdade é que Portugal já era um dos países da Europa que menos lia. Numa fase de confinamento, com mais tempo disponível, a expectativa era de que os portugueses consumissem mais livros, mas tal não se verificou. Segundo o estudo da GFK, até junho de 2020, a venda de livros em Portugal tinha caído 28,3%, ao contrário do Reino Unido, que de acordo com o The Guardian, a venda de livros havia crescido 6% no total.

Os portugueses optaram por preencher o seu tempo livre com a aquisição de serviços de streaming, ainda que tivesse ocorrido um disparo nas vendas online, de e-books e de e-readers, tendo compensado parte da perda no setor.

Perante este cenário, coloca-se um outro desafio ao setor, sobretudo, aos pequenos livreiros – a disponibilização do seu catálogo online. O encerramento das livrarias e a proibição da venda de livros nos hipermercados acelerou ainda mais esta necessidade.

Como criar uma livraria online

O desenvolvimento do canal online não vai mudar os hábitos de leitura dos portugueses, mas cria mais um canal de vendas e de relação com os clientes, que ajudará a recuperação do setor, sobretudo das pequenas livrarias.

“O mercado do livro em Portugal tem diversos canais comerciais, dos quais 90% é através da venda ao retalho. O online era uma atividade que tinha uma expressão relativamente diminuta, antes da pandemia, e que cresceu bastante.” (João Alvim, presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros – APEL –, em entrevista ao Dinheiro Vivo, em janeiro deste ano).

O plano para a criação de uma livraria online deve compreender quatro importantes fases:

  1. Definição do modelo de negócio
  2. Escolha da plataforma de e-commerce
  3. Identificação dos fornecedores para a livraria online
  4. Promoção/ comunicação da livraria online

1. Definição do modelo de negócio

A primeira questão que nos devemos colocar é quem queremos atingir com a nossa livraria online. Quem são os nossos clientes? Queremos concorrer com os gigantes, disponibilizando os títulos de maior sucesso? Será que vamos conseguir concorrer com eles?

Para um pequeno livreiro, diria que o caminho é a especialização, encontrando o seu nicho de mercado, disponibilizando títulos que se diferenciam dos grandes livreiros. Aliás, este é já um modelo de negócio implementado no mercado do retalho físico. Não há razão para mudá-lo quando transitamos para o mercado online.

2. Escolha da plataforma de e-commerce

Definida a estratégia, é o momento de implementá-la. A escolha da plataforma de e-commerce para a sua livraria virtual é talvez a peça mais importante neste puzzle que é o seu negócio. O que se espera de uma plataforma de e-commerce é que ofereça a melhor experiência de compra para o utilizador, sendo que tal significa que este encontre rapidamente o que procura e finalize o processo de compra sem constrangimentos.

Os métodos de pagamento disponibilizados também podem facilitar o processo de compra. Os mais utilizados são os seguintes:

  • Pagamento por Paypal: continua a ser o método de pagamento online mais utilizado na Internet, sendo também o mais fácil e rápido, podendo ser ligado a qualquer tipo de site ou loja online.
  • Pagamento por Cartão de Crédito: a implementação deste tipo de pagamento exige uma empresa creditada para o efeito. As taxas variam dependentemente do fornecedor.
  • Pagamento por referência Multibanco: é um método de pagamento fácil e simples, seguro e de confiança, podendo ser utilizado em transferências bancárias no Multibanco ou pelo home banking da entidade bancária.
  • Pagamento por MB Way: um serviço que permite fazer o pagamento de compras e/ou serviços, tanto online como fisicamente, bem como realizar transferências instantâneas e gerar cartões virtuais, tudo através de um PC, tablet ou smartphone.
  • Pagamento por transferência bancária: esta é uma das principais e mais seguras formas de pagamento online.
  • Pagamento no ato da entrega: como o próprio nome indica, o pagamento no ato da entrega é feito na altura da entrega do produto.

Integração do negócio físico e online

O sucesso do negócio depende desta integração. Perceba quais as principais vantagens para o seu negócio.

Faça download gratuito

3. Identificação dos fornecedores para a livraria online

Como qualquer negócio, seja ele físico ou online, a escolha dos fornecedores certos é essencial para o sucesso do mesmo. É importante que o seu produto tenha um preço competitivo e não haja quebras de stocks. Antes de iniciar o seu projeto, pode ser vantajoso contactar antecipadamente os fornecedores para avaliar/ negociar as suas condições, designadamente descontos que poderá usufruir e calcular as respetivas margens.

4. Promoção/ comunicação da livraria online

Chegado o momento em que tem a sua livraria online criada, é preciso alimentar a sua marca, promover o seu negócio. Sendo um mercado extremamente competitivo, é crucial desenvolver a sua estratégia de SEO (Search Engine Optimization), uma vez que para se posicionar no top do motor de busca do Google necessitaria de um avultado investimento.

As redes sociais são também importantes canais de divulgação da sua livraria virtual. Se já tiver uma loja física, os seus atuais clientes podem ser importantes referenciadores e trazer novos clientes à sua livraria através do passo a palavra, bem como através de interações nas redes sociais, como o Facebook ou o Instagram. Crie campanhas de referenciação com ofertas para os seus clientes e complemente a sua atividade com a produção de eventos online, como lançamentos de livros, tertúlias com a autores, etc..

Os momentos de adversidade colocam-nos à prova e obrigam-nos a repensar e a reinventar. Avalie também o seu negócio e mude a sua estratégia, se for esse o caso.