Inscreva-se

Inscreva-se

Como ultrapassar o medo de delegar quando se é empreendedor?

Crescimento de Negócio e Clientes

Como ultrapassar o medo de delegar quando se é empreendedor?

Saber delegar é fundamental, especialmente se for um empreendedor que experiencia um elevado crescimento no seu negócio. Neste artigo mostramos-lhe como perder o medo de delegar tarefas à sua equipa.

  • O medo de delegar pode fazer com que esteja a desperdiçar o seu tempo e a desmotivar os seus empregados. Descobrir porquê.
  • Um bom líder pode delegar nos seus empregados sem que estes sintam que estão a ser observados ou corrigidos.

Será que há alguém capaz de saber tudo? A resposta é clara: não. E ainda menos ao nível da exigência que existe atualmente no mundo empresarial. Portanto, chegou o momento de ultrapassar o medo de delegar quando se é empreendedor. A menos que o seu objetivo seja arruinar o seu negócio. Acha que estou a exagerar? Vamos explorar a questão com alguns exemplos.

Razões pelas quais deve perder o medo de delegar

Antes de mais, não tem tempo suficiente para tomar todas as decisões sobre os diferentes aspetos que afetam um projeto empresarial. Especialmente se se encontra na fase de crescimento.

Mas há outro problema. O seu medo de delegar está a atrasar a sua empresa. Se é um líder que não deixa outros tomarem decisões até receberem o seu ‘ok’, está a criar estrangulamentos.

Outra questão que gera uma perda de tempo significativa é a argumentação e as réplicas entre si e a sua equipa. Como não é um especialista em todos os assuntos, podem surgir dúvidas que necessite de esclarecer previamente para não tomar uma decisão inadequada.

Isto, por sua vez, gera respostas do seu pessoal (que são especialistas) esclarecendo essas dúvidas para que possa certificar que estão de facto a ir na direção certa. Isto pode levar a conversas incómodas e reuniões desnecessárias.

Em suma, está a perder tempo e, além disso, a desmotivar os seus colaboradores. Por outro lado, não estão a considerá-lo como um verdadeiro líder, o que prejudica a sua credibilidade e a dos seus negócios.

Concentrar-se na estratégia e na entrega de valor

Perder o medo de delegar permitir-lhe-á concentrar-se no planeamento de uma estratégia empresarial adequada, resultado de uma análise minuciosa do seu sector, mercados, produtores, potenciais clientes, parceiros, fornecedores, custos, etc.

Esta análise estabelecerá as diretrizes para onde a sua empresa deve dirigir-se. E, a partir daí, transfira-as para que sejam os peritos em cada área a tomar decisões nas suas respetivas áreas, tendo em conta as suas principais linhas estratégicas.

Um exemplo simples, mas muito visual: Imagine que detetou na sua análise a necessidade de reduzir os custos de energia. Como empreendedor, não pode começar a estudar as diferentes alternativas energéticas:

  • Aposto pela energia solar?
  • Quanto é que vai custar?
  • Quando conseguirei amortizar a instalação?
  • Devo recorrer à energia eólica ou a outras fontes alternativas?
  • O mercado da eletricidade continuará a atingir o pico? E por quanto tempo?
  • Se eu decidir instalar painéis solares, qual é o fornecedor que melhor se adequa às minhas necessidades, orçamento e objetivos?

Identificou a necessidade de reduzir os custos de energia, mas tem de delegar, com confiança, num perfil que seja o verdadeiro especialista na matéria. Principalmente por duas razões:

  • Ter tempo para as questões estratégicas acima mencionadas que estabelecem o caminho para um maior crescimento.
  • Delega em alguém que é um profissional do seu sector. Se tiver de “absorver” um determinado assunto do zero, vai perder imenso tempo. Mas, além disso, é muito provável que não tome a decisão certa, porque não tem os conhecimentos necessários para fazer a escolha certa.

Qual é a chave para perder o medo de delegar?

Rodear-se dos melhores. É tão simples quanto isso. Se quiser ter paz de espírito ao delegar, tem de ter a certeza absoluta de que a sua equipa é constituída por verdadeiros especialistas nos assuntos ou áreas em que necessita de pessoal.

Se não tiver a certeza disto, é melhor não dar este passo, porque será sempre tentado a não delegar 100%. O empregado em questão sentirá que não confia nele, e não poderá dar o seu melhor.

Ao fazê-lo, a tarefa de delegar não irá gerar os benefícios que realmente procura: poupar tempo e tomar as melhores decisões em todas as áreas que afetam uma empresa.

Delegar com acompanhamento

Delegar não significa perder o contacto com os seus empregados. Devemos capacitar os nossos profissionais, para que sejam corajosos ao propor soluções para os desafios. Mas também devem estar sempre disponíveis para que possa verificar com eles os argumentos que os estão a levar a tomar esta ou aquela decisão.

Delegar não significa desinteressar-se. Nem é para supervisionar demasiado, porque podemos fazer os nossos empregados acreditar que não confiamos nas suas capacidades. Um verdadeiro líder será capaz de conhecer e redirecionar os passos que estão a ser dados num departamento sem que eles sintam que estão a ser observados ou corrigidos.

A importância de se apoiar em pessoas com valores iguais aos seus

Outra orientação a seguir para ultrapassar o medo de delegar é ter pessoal que partilhe a sua ideologia, filosofia e valores. Desta forma, será mais fácil criar um ambiente de confiança.

É vital, portanto, ter um bom processo de integração logo desde o primeiro minuto. O funcionário deve sentir-se confortável desde o primeiro momento, ao mesmo tempo que recebe e promove os valores empresariais que já intuiu no processo de seleção.

Ao seguir todos estes conselhos, perderá o medo de delegar ao empreender. Verá que é mais eficaz proceder desta forma. Porque terá mais tempo para a estratégia.

Além disso, os seus empregados estarão mais motivados, pelo que o seu desempenho e empenho serão mais elevados. Com o bónus adicional de serem especializados nas suas áreas, terão mais conhecimentos para contribuir para o seu negócio, para que este continue a crescer.