Inscreva-se

Inscreva-se

Já definiu os seus Objetivos? Defina Objetivos e Resultados Chave como a Google ou a Netflix

RH e Liderança

Já definiu os seus Objetivos? Defina Objetivos e Resultados Chave como a Google ou a Netflix

Atualmente, com a quantidade de conhecimento e informação disponível, é comum pensar-se que todas as pessoas e empresas sabem, precisamente, para onde vão, o que querem fazer e como o vão fazer. O ano está a iniciar-se, logo a estratégia, os objetivos e a direção das organizações e dos seus colaboradores já devem estar definidas! 

Pois, mas não estão e esta é a realidade da maior parte das Organizações. Além disso, 80% das empresas que têm a sua estratégia definida, falham na sua execução!

A ausência de estratégia e objetivos leva as organizações a navegarem à deriva, e a reagirem consoante o que vai acontecendo. A probabilidade de falência aumenta e o sucesso torna-se num ato de sorte. Por isso, definir uma visão, uma estratégia e objetivos é um processo indispensável para agir na direção certa.

“If you don’t know where you are going, 

you will probably end up somewhere else”

Lawrence J. Peter – Professor de Educação Canadiano

Então porque é que 80% das empresas falham na execução da sua estratégia e na definição dos objetivos? 

Num estudo efetuado a várias empresas com o objetivo em saber qual a quantidade de pessoas que sabia verbalizar a estratégia anual da empresa a meio do ano. Concluiu-se que mais de 85% dos colaboradores e 75% dos diretores, a meio do ano, não sabiam! Não saber qual é a estratégia, não ajuda a definir e atingir objetivos, a tomar as decisões certas e alcançar o que se pretende. Por norma, os objetivos são definidos, mas vão sendo esquecidos ao longo do tempo ou ficam desatualizados.

Normalmente a direção define o plano anual, apresentam-no aos colaboradores e pretendem que seja executado na perfeição. O plano e os objetivos são impostos aos colaboradores e estes acabam por os considerar como tarefas, e não como objetivos pessoais, têm de ser feitos porque alguém assim o disse e nunca os vão considerar com algo que é seu, reduzindo drasticamente o seu envolvimento e comprometimento. Sabemos que mais de 85% das pessoas não se sentem comprometidas com o seu trabalho 

Outro problema para não se consiga ter sucesso na execução da estratégia é a definição de muitos objetivos a alcançar ao mesmo tempo, e quando isso acontece, existe falta de foco! Investe-se muito tempo no planeamento, contudo como não existe foco e não se consegue atingir o que se pretende. 

“Building a visionary company requires one

percent vision and 99 percent alignment.”

Jim Collins – Escritor Norte-americano 

O que se pode fazer para executar a estratégia e cumprir com os objetivos definidos?

Para executar a estratégia e cumprir os objetivos é importante criar um ambiente onde predomine: 1) a Comunicação, 2) a Transparência, 3) o Foco, 4) o Compromisso, 5) a Melhoria contínua, 6) o Pensamento visionário. É possível alcançar este ambiente através da implementação de uma metodologia de gestão chamada de Objectives and Key Results. Esta é uma metodologia que permite definir objetivos, foi criada nos anos 60 pelo CEO da INTEL, Andy Grove e acabou por ser popularizada por John Doerr, no final dos Anos 90, quando este a apresentou à Google e ajudou-a a tornar a sua missão visionária e considerada “louca”: “organizar as informações do mundo”, em algo viável …hoje esta metodologia tornou-se numa prática muito utilizada por empresas, tais como a Spotify, o Linkedin, Microsof, Netflix, Atlassian, Amazon entre outras.

O que são OKR’s? 

OKR é uma framework de pensamento crítico e disciplina contínua, procura que os colaboradores trabalhem em conjunto, focados no sentido de garantir contribuições mensuráveis que conduzam a empresa na direção desejada.

A estrutura base dos OKR’s passa por definir um objetivo, os resultados chave para atingir esse objetivo e as iniciativas ou ações que permitem atingir o resultado Chave.

OKR = Objetivo + Resultado Chave + Iniciativas

A definição dos objetivos, do resultado chave e das iniciativas têm regras que devem ser cumpridas, tais como:

Objetivo define o que queremos atingir, deve ser qualitativo, simples, claro e aspiracional. No máximo deve-se definir 5 objetivos por área de modo a que as pessoas se possam focar no que é mais importante e não se chegar a premissa: “Quando tudo é importante, Nada é importante”.

Exemplo Objetivo: Liderar o segmento de formação on-line a empresas na ilha da Madeira

Os Resultados Chave definem como vamos chegar ao objetivo, devem ser quantitativos, mesuráveis, têm de ter um ponto de partida (Baseline) e um ponto de chegada (Target). A melhor prática define que devem ser definidos entre 3 a 5 resultados chave por cada objetivo. 

Por norma, os resultados chave, quando definidos pretendem, aumentar, diminuir, ou manter uma determinada condição. 

Exemplo de Resultado Chave: Aumentar a oferta de cursos em gestão e liderança na plataforma e-learning em 25%

Uma regra de ouro para se definir Resultados Chave é que se não tiver um número, não é um resultado chave.

As iniciativas definem o que vamos fazer para atingir os resultados, são apostas ou hipóteses que se executam para alcançar o ponto de chegada definido no resultado chave, são projetos e/ou atividades decompostos de modo a que se possam fazer pequenas entregas mais rapidamente. Não existe um número máximo de iniciativas que devem ser definidas. 

Exemplo de Iniciativa: Convidar professores premiados no best online training award para incluírem os seus cursos na oferta formativa da empresa

A implementação de um sistema de OKR’s numa organização passa por Planear, Acompanhar e Fechar os objetivos. 

Na fase de planeamento definem-se os objetivos com base na estratégia e no contexto atual da empresa, na fase de acompanhamento deve ser efetuada uma sessão, chamada Check-in, a cada duas semanas para efetuar o acompanhamento e atualização dos resultados chave e das ações efetuadas. Esta sessão permite identificar riscos, alinhar e direcionar as ações de modo a atingir os resultados pretendidos. Na fase de fecho, é efetuada uma retrospetiva sobre o que correu bem e o que correu menos bem, e assim melhorar os processos para o próximo ciclo. Finalmente, nesta fase é ainda feita uma revisão dos objetivos e dos resultados de modo a avaliar o seu sucesso ou insucesso. É possível prolongar os objetivos, fechá-los ou ajustá-los, tendo em conta alterações no mercado. 

Os OKR’s permitem que a organização caminhe toda no mesmo sentido, com ações concretas e definidas por todos. O envolvimento de todos na forma como se vai atingir o planeado, torna a organização mais forte, alinhada, comprometida, focada e direcionada!