Inscreva-se

Inscreva-se

2020: Uma nova década, uma nova empresa.

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever

O fim do ano é uma época de reflexão que, de forma mais ou menos intensa, invade algumas pessoas com doses maiores ou menores de introspeção. Deixar de fumar, começar a fazer desporto ou, até, abrir um negócio próprio. Se acha que está na altura de abrir a gaveta onde tem guardado o seu projeto, fique a par dos passos mais importantes para abrir a sua empresa em 2020.

1. Conhecer (-se)

Sabe qual o escopo do seu negócio? Ter clareza e compreender a tangibilidade do produto ou do serviço que deseja oferecer, ajuda-o a clarificar o seu espaço de manobra relativamente à indústria em que pretende entrar, como aos passos que vai ter de dar seguidamente, nomeadamente, sobre o planeamento da sua atividade. Além disto, existem outras formas de avaliar a sua ideia. Por exemplo, o networking é um meio que pode ser útil nesta fase. Partilhar a sua ideia e procurar algum tipo de mentoria junto de pessoas em quem tem confiança, pode abrir novas perspetivas e oferecer-lhe insights interessantes sobre algo que, até ao momento, lhe fosse impercetível.

2. A tipologia

Após ter a sua ideia mais clara, tem de perceber que tipo de empresa quer abrir. Individual ou coletivamente, existem diferentes tipologias de empresas com diferentes quadros jurídicos, e é essencial antever diversas implicações como insolvência, responsabilidade dos sócios e questões de capital antes de escolher o tipo que mais se adequa à sua necessidade.

3. Planear, planear, planear

A clareza sobre a qual lhe escrevíamos no início é vital, e permite ajudar a compreender a necessidade real a que o seu negócio irá responder. Caso tenha estudado marketing durante o seu percurso académico, pode ir buscar os seus apontamentos e manuais sobre análises SWOT, PEST e começar a construir o seu plano de negócios. Nesta fase será essencial planear e delinear todas as direções da sua atividade num determinado quadro temporal, de forma a compreender que direções pode tomar e, inclusive, poder justificar as suas decisões e necessidades a potenciais interessados em investir na sua empresa.

4. Apoios financeiros

Ter tudo planeado e conhecer o tipo de empresa não chega. Tem de perceber também como poderá concretizar toda a sua ideia e que nível de financiamento isso implica. Procura começar auto financiando-se ou através de investidores? Percebendo a natureza do seu negócio, existem alguns programas de apoio financeiro estatais e comunitários (como o Portugal 2020 e o Horizonte 2020) que podem ser cruciais para a viabilidade da sua empresa. No portal ePortugal, o antigo portal do empreendedor, pode encontrar também informação sobre financiamento.

5. Onde, como e com quem?

Nesta fase a sua empresa já começa a ganhar pernas para, eventualmente, começar a andar. Mas antes disso, continue a ultimar detalhes. Um espaço para trabalhar será importante, mas convém-lhe a si compreender se vai necessitar de alugar um escritório, se a sua sala em casa pode servir o efeito ou se, até, um espaço de co-working chega para si. Além disto, começará sozinho ou com alguém a ajudá-lo? Liste todos os custos que terá: escritório, luz, água, telecomunicações, material de papelaria, material informático, colaboradores, softwares.

6. Do papel para a realidade

Dias e meses de trabalho culminam naquele que é o dia mais esperado: o dia em que vai constituir a sua empresa! Algumas burocracias serão necessárias, porém, e se desconhecia este facto, pode agilizar o processo de criação do seu negócio online ou nos balcões empresa nas lojas do cidadão.

Estes são os passos cruciais na constituição de uma empresa. E se o caminho parece difícil, não desanime – não há um empreendedor que não tenha enfrentado obstáculos no seu caminho. A Sage apoia diversas empresas em diferentes indústrias e com diferentes velocidades, pelo que pode encontrar uma solução ajustada às suas necessidades desde o dia 1, para que nunca se sinta só no seu percurso.