Inscreva-se

Inscreva-se

5 dicas de saúde mental para contabilistas ocupados

RH e Liderança

5 dicas de saúde mental para contabilistas ocupados

A saúde mental continua a ser um tema de grande atualidade. Sobretudo à luz do stress e isolamento que a pandemia causou em muitos de nós. Este artigo aborda este tema, que é ainda demasiadas vezes considerado tabu.

saúde mental no setor da contabilidade precisa de ser levada a sério. De facto, os contabilistas já se encontravam muitas vezes sujeitos a elevados níveis de stress antes da crise da COVID-19, no entanto, é provavelmente um dos setores onde mais se resiste a aceitar ajuda.

A análise de um estudo da especialista em saúde mental da CABA, Kirsty Lilley descobriu que “muitos contabilistas não estão a tirar partido do apoio em saúde mental atualmente oferecido. Alguns até se preocupam com a reação do seu empregador relativamente às suas dificuldades”. Conclusão: existe um desencontro entre o apoio oferecido e a cultura da empresa.

Este tipo de pressão tem repercussões, por vezes a longo prazo, nas relações com a família e com os amigos. Além disso, doses elevadas de stress, sono limitado e “sobrevivência” à custa de comida takeaway, sobretudo durante a época dos impostos, são fatores de tensão para o seu corpo. Arrisca-se a ter um esgotamento ou uma degradação da sua saúde. Estas situações também limitam a capacidade de fazer bem o seu trabalho.

Mas para além de apresentar a sua demissão, vender o seu negócio e começar uma nova vida nas Maldivas, que mais pode fazer?

De seguida, damos-lhe cinco dicas que pode usar para reconquistar alguma paz de espírito.

1. Reconheça que tem um problema

Pode não ser uma reunião de Alcoólicos Anónimos, mas em alguns casos parece muito semelhante a uma. Após anos de stress e ansiedade, pode ser difícil perceber se o seu stress é “anormal”. Um pouco de pressão é, de facto, estimulante para muitos de nós, mas é importante saber qual é o nosso limite.

Felizmente, existem formas de controlar os seus sintomas. Pode ter uma imagem mais clara e saber como é sentir demasiado stress, que reflexos ele tem no seu corpo e como o pode levar a comportar-se.

Depois de conseguir identificar e enquadrar a sua situação, ser-lhe-á muito mais fácil encontrar soluções adequadas, que podem passar por mudanças no estilo de vida, consultar um psicólogo, tomar medicação ou mesmo tentar terapias alternativas como acupunctura ou hipnoterapia. Faça o que fizer, sobretudo não negue o seu stress. Quanto mais cedo “agarrar o touro pelos cornos”, mais fácil será domá-lo.

2. Encontre e respeite os seus limites

O stress está muitas vezes relacionado com o desconhecimento dos seus limites. Não saber quando dizer “não”, não saber quando deve parar de trabalhar e sentir-se culpado por precisar de tempo para si. Isso manifesta-se frequentemente em muitas áreas da sua vida profissional:

  • Horas de trabalho significativamente superiores a 40 horas por semana,
  • Aceitar mais clientes quando já se encontra no máximo das suas capacidades,
  • Assumir todas as atividades sozinho, em vez de as confiar a outro profissional, e
  • Não conseguir dizer não apesar de sentir que se está a “afogar”.

Para combater isto, é importante estabelecer regras para si próprio, tais como nunca trabalhar mais do que uma ou duas horas extraordinárias por dia ou limitar o número de horas de trabalho aos fins de semana (ou não trabalhar de todo). Para facilitar e poupar tempo, pode também automatizar as tarefas repetitivas com software de contabilidade baseado na cloud.

Também ajuda delegar. Sabemos como leva o seu trabalho a sério e compreendemos que pode ser difícil recorrer a profissionais menos experientes, especialmente porque formá-los leva o seu tempo e pode haver problemas de adaptação ao longo do caminho. Embora a tarefa possa parecer difícil no início, o alívio que irá sentir a longo prazo valerá a pena.

Por fim, pode ser difícil de perceber, mas não deve aceitar todos os clientes que solicitem os seus serviços. Seja seletivo quanto ao tipo e quantidade de trabalho que pode assumir e quanto ao tipo de clientes a quem dá preferência. Se alguém entrar com uma caixa de recibos quando já trabalha dez horas por dia, tem de o encaminhar para outra pessoa.

3. Planeie o seu horário de trabalho

Sabe como pode reduzir o stress? Comece por não ter de se recordar constantemente de todas as suas tarefas. Uma das melhores formas de o fazer é apontá-las, quer na tradicional lista de tarefas a realizar ou em versões digitais inteligentes. Ao reduzir tudo a escrito, liberta espaço para a reflexão sem medo de se esquecer nada.

Se quiser ficar ainda mais tranquilo, planeie o trabalho da semana seguinte todas as sextas-feiras. Defina o tempo dedicado a tarefas de rotina, tais como verificar e-mails, fazer chamadas telefónicas e participar em reuniões. Em seguida, atribua tempo a todas as tarefas que precisam de ser feitas durante a semana. Pode até agendar um dia sem reuniões uma vez por semana para ter pelo menos um dia de concentração sem interrupções. Encoraje outros, no seu escritório, a fazerem o mesmo.

O Gabinete de Contabilidade Atual

Descubra como contabilistas se preparam para o futuro e saiba o que pode fazer agora para manter o sucesso do seu negócio.

Faça o download do estudo

4. Dedique mais tempo à sua saúde

Na realidade é simples: já sabe que uma alimentação saudável, um sono adequado e exercício físico regular são importantes para se manter forte mentalmente e fisicamente. Mas quando se está “colado” à secretária o dia todo, nem sempre tem vontade de fazer algum exercício e cozinhar uma refeição saudável. Afinal de contas, também precisa de descansar!

Como já deve ter percebido, tentar ser um “super eu” é um pouco como fazer malabarismo. Por vezes não se consegue manter todas as bolas no ar de uma só vez. A dada altura, algo irá ceder. Veja as coisas desta forma: tem de ser sempre você, a sua paz de espírito, a sua família e o seu bem-estar a sofrerem? A resposta é não.

E a propósito, é um contabilista muito mais produtivo e simpático quando não está assoberbado. Portanto, cuidar da sua saúde é uma solução “win-win” para todos.

5. Reserve um momento só para si

Dedica tanto tempo da sua vida a trabalhar e a fazer avançar as coisas. Quanto da sua vida é realmente sua? Tem de criar mais espaço para si próprio.Comece por passar pelo menos cinco minutos por dia a fazer algo que o faça sentir-se bem. Pode ser qualquer coisa. Poderá ficar surpreendido com o que funciona melhor para si. As coisas que mais se evitam (como o exercício regular, manter um diário, a dança ou a arte) fazem-no muitas vezes sentir-se melhor ao longo dos anos.

O rosto da mudança nos RH

Relatório dos líderes de RH e Pessoas

Download do Estudo


O seu bem-estar só depende de si.

Se está preocupado com a sua saúde mental, não fique de braços cruzados. Em última análise, é o único que pode fazer algo a esse respeito. Problemas como este raramente se resolvem sozinhos, nem quereria viver assim, especialmente quando é possível ter um estilo de vida alternativo muito mais agradável e produtivo.