Inscreva-se

Inscreva-se

Como a Indústria 4.0 pode ajudar a criar a fábrica do futuro (Parte 1)

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever

Por meio da transformação digital, a sua empresa de produção pode aproveitar os ganhos de produtividade e eficiência através da Indústria 4.0. Pode olhar em frente para uma fábrica do futuro – conectando informações de modo a que as máquinas inteligentes possam colaborar umas com as outras, administradas por uma equipa de trabalhadores analíticos e especializados.

É um centro de inovação – o centro de uma cadeia de distribuição que combina clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros com sistemas analíticos avançados. Isso pode levar a uma “produção perfeita” com o mínimo de tempo de inatividade, negligência, desperdício e ineficiência.

Com a Indústria 4.0, as principais tecnologias estão a concretizar-se ao mesmo tempo. A integração dos mundos virtual e físico está a causar a disrupção na indústria da produção.

É a era da tecnologia em que a Internet das Coisas (Internet of Things – IoT), big data, análise avançada e robótica estão a emergir. É a era da “smart factory“, em que os dados das operações conectadas são usados para aprender e se adaptarem às constantes mudanças.

Neste artigo, vamos perceber o que é a Indústria 4.0, como pode começar a usá-la na sua empresa de produção e como dar os passos para criar a sua própria fábrica do futuro.

Compreender as tecnologias da Indústria 4.0

Abaixo, exploramos as principais tecnologias que compõem a Indústria 4.0 e que valem a pena ser compreendidas, para que possa tomar medidas para implementá-las na sua empresa de produção.

Internet das Coisas (Internet of Things – IoT)

A IoT é a fusão de objetos físicos, como software, sensores e itens eletrónicos, com a Internet e a recolha e transferência de dados ativados por máquinas. A IoT suporta comunicação em tempo real, iniciando sistemas físicos. Permite que as cadeias de distribuição tradicionais se tornem mais digitais e conectadas – ecossistemas completamente integrados que são totalmente transparentes para os departamentos colaborantes: marketing, desenvolvimento de produto, produção e distribuição. Exemplos da IoT em ação incluem a facilidade das aplicações e o fluxo de produção em fábricas, pois podem monitorizar automaticamente os ciclos de desenvolvimento. Também os verá em armazéns e para uso na gestão de inventário.

Grande volume de dados e análise avançada

A maneira como as empresas leem e analisam a enorme quantidade de dados que acompanham a IoT é vital, especialmente se envolver eventos críticos, como falta de energia ou uma tentativa de violação de dados. Na produção, a disponibilidade de dados do desenvolvimento do produto, produção e ensaio, por exemplo, pode adicionar novas dimensões, permitindo inovação, marketing e tomada de decisões direcionados.

Robótica

Os robôs já são usados extensivamente no mundo da produção – braços mecânicos nos braços de montagem são um exemplo disso. A Indústria 4.0 poderia ver a contribuição dos robôs a aumentar. Poderiam apropriar-se de processos de produção e trazer produtos para os clientes por si mesmos, devido a sistemas de computação e comunicação ligados a sistemas físicos.

Simulações, impressão 3D e realidade aumentada

Já é comum os produtos serem virtualmente modelados e testados, poupando tempo e reduzindo os materiais, esforços e dinheiro gasto. Através da impressão 3D, podemos ver a criação de designs personalizados, complexos e leves em velocidades notáveis. Enquanto isso, a realidade aumentada poderia desempenhar um papel importante, onde os colaboradores são formados no cargo de forma muito mais eficaz do que através de diplomas ou supervisões.

Ganhe vantagem competitiva

Apenas 30% dos fabricantes que investem na transformação das suas operações digitais atingirão todo o seu potencial, retidos por modelos de negócio e tecnologia ultrapassados. Ao dinamizar a sua estratégia em busca de uma análise mais inteligente e uma estrutura organizacional ideal, a sua empresa de produção pode usar a Indústria 4.0 para criar uma vantagem competitiva e melhorar a sua oferta de produtos, fidelidade e satisfação entre a base de clientes.

Os quatro pilares para uma estratégia eficaz da Indústria 4.0 estão detalhados abaixo, junto com o que precisa de fazer para implementá-los na sua fábrica:

  1. Pessoas
    As tarefas até agora geridas por pessoas, estão a ser entregues cada vez mais recorrentemente a robôs e à inteligência artificial (IA), mas os seres humanos ainda terão um papel importante. A adoção da Indústria 4.0 significa que deve haver uma grande mudança em competências, recrutamento e formação para aproveitar as novas tecnologias. A sua equipa precisará de combinar as competências de produção tradicionais com as novas, e requisitos como o conhecimento de automação, dados, análises, programação e software.
  2. Software
    O hardware não é nada sem software, e é a criação de aplicações pelos seus parceiros de software que vai impulsionar a Indústria 4.0. Aproveitar os sistemas integrados que podem suportar todas as áreas dos seus negócios – liderados por stock, vendas, produção, contabilidade e finanças – é vital. Isso fornecerá uma única base de dados e uma funcionalidade principal, que permite automatizar as suas operações comerciais e fornecer informações em tempo real.
  3. Hardware
    O software também não é nada sem hardware. O valor crescente do software depende do hardware ficar mais rápido e melhor. Num ambiente de fábrica virtual, os seus produtos ainda precisam de ser feitos – isso não pode acontecer sem as máquinas.
  4. Conectividade
    Para diferenciar o seu negócio, precisa de se concentrar em atender os clientes. Para tal, deve explorar novas formas de fornecer produtos e serviços inovadores. Isso pode significar que a conectividade na cloud é a base da estratégia da Indústria 4.0 para obter eficiência ideal.