Inscreva-se

Inscreva-se

O futuro e a Tecnologia na sociedade de Hoje e do Amanhã

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever

 

Caminhamos rapidamente para o futuro, vivemos numa época onde se esperam transformações grandes e rápidas que vão influenciar o nosso dia-a-dia. A tecnologia, a natureza e a longevidade, são fatores, que, quando combinados, vão gerar alterações profundas no nosso modo de estar, na forma como nos relacionamos e principalmente como vamos viver.

A esperança média de vida continua e vai continuar a aumentar. Segundo o Millennium Project, há uma expectativa que a população mundial aumente nos próximos 30 anos em 2,2 mil milhões, seremos 10 mil milhões de pessoas a habitar neste planeta. Este aumento irá colocar uma grande pressão sobre várias áreas da nossa sociedade, tais como: a produtividade, a produção de alimentos, a gestão ambiental, a urbanização, a reutilização, enfim os recursos serão cada vez mais escassos e urge a necessidade de nos reinventarmos para conseguirmos viver pacificamente neste planeta. A tecnologia e a biologia vão ser colocadas ao serviço da humanidade para otimizar e aumentar a quantidade de recursos ao nosso dispor. Isso será feito através do trabalho e da inovação, logo é importante que todos nos preparemos.

Vamos imaginar a quantidade de alimentos que são necessários para alimentar mais 2 mil milhões de pessoas. Foquemo-nos apenas na carne, será necessário aumentar a produção de animais, esses animais vão consumir mais água e produzir mais gases para a atmosfera. Este aumento pode levar a problemas ao nível da água disponível e levantar questões ao nível climático: dos gases produzidos e da qualidade do ar. O aumento de pessoas no planeta leva a uma pressão sobre os recursos disponíveis: a forma como se criam e trabalham esses recursos.

« Education is the most powerfull weapon which you can use
to change the world
»

Nelson Mandela – Ex-presidente Africa Sul e prémio nobel da paz

A forma como trabalhamos e o que trabalhamos terá de acompanhar estes tempos cada vez mais rápidos. As competências que temos, terão de ser aprimoradas e ao longo do tempo, de acordo com as necessidades, vamos ter de criar mais e melhores recursos.

Para falarmos como criar e otimizar recursos, temos inevitavelmente de falar sobre o futuro do trabalho, da tecnologia e da sociedade mundial, e claro está que temos de falar dos impactos que a robótica e inteligência artificial vão provocar na forma como nos relacionamos, agimos e trabalhamos.

No entanto, para falar sobre Inteligência artificial temos de a separar e apresentar os seus três tipos de conceito: Artificial Narrow Intelligence (ANI), Artificial General Intelligence (AGI) e Artificial Super Intelligence (ASI).

Os Impactos que cada um dos tipos de Inteligência artificial terão na sociedade são muito diferentes e vão criar oportunidades e desafios distintos ao longo dos anos.

A Artificial Narrow Intelligence (ANI) refere-se à capacidade de um computador poder desempenhar uma tarefa muito bem, tal como jogar xadrez. Os Bots são também exemplos muito bons de ANI, são capazes de correr um conjunto de tarefas simples e repetitivas de forma automática. Temos como exemplo as ajudas nos sites que nos dão respostas automáticas consoante as nossas dúvidas.

A Artificial General Intelligence (AGI) tem a capacidade de executar tarefas intelectuais tal como os humanos. É um sistema artificial que emula completamente a mente humana e é tão inteligente quanto um ser humano em qualquer área do conhecimento, no entanto, este sistema pode pensar milhões de vezes mais rápido do que nós e é capaz de rescrever o seu código para dar resposta a processos de aprendizagem.

A Artificial Super intelligence (ASI) é um tipo de inteligência que ultrapassa a inteligência Humana, é a capacidade exponencial dos sistemas se rescreverem e afinarem de tal forma que se torna impossível sequer desliga-los. Nick Bostrom define superinteligência como “qualquer intelecto que exceda em muito o desempenho cognitivo dos seres humanos em praticamente todos os domínios de interesse”.

Inteligência Artificial

Aceda gratuitamente ao ebook sobre a Inteligência Artificial.

Download gratuito

Contudo, nem todos os impactos no futuro se cingem à inteligência artificial, existe um conjunto vasto de novas tecnologias que serão muito importantes para as relações entre seres humanos, seja o desenvolvimento alimentar, climático, energético, para o desenvolvimento da humanidade, em suma para a criação de um planeta sustentável.

Considera-se que as tecnologias que vão tornar isso possível, e às quais devemos estar atentos, são:

  • Biologia Sintética e Genómica
  • Impressão 3D e 4D
  • Bioprinting (impressão de tecidos, combinar células e fabricar partes de tecidos)
  • Internet-of-things (IoT)
  • Human augmented Intelligence (Inteligência amplificada)
  • Telepresença e comunicação holográfica
  • Veículos autónomos
  • Nanotecnologia
  • Computação científica
  • Realidade Virtual e Realidade Aumentada
  • Blockchain
  • Cloud Analytics
  • Quantum Computing
  • Inteligência Coletiva

É certo que todas estas tecnologias por si só terão grandes impactos no futuro, seja ele próximo ou longínquo, e que quando combinadas entre si através das sinergias que podem provocar, estamos perante as Tecnologias do futuro.

« We are changing the world with technology »

Bil Gates – Empresário e filantropo

Tendo em conta a perspetiva de desenvolvimento do planeta, considera-se que a Biologia Sintética venha a ter importância, impacto e desenvolvimento para a civilização humana tal como teve o motor a vapor.

Atualmente, temos um sistema de produção linear. Extraímos recursos, transformamos e produzimos, consumimos e descartamos. É um processo insustentável tendo em conta que os recursos naturais são finitos e por esse motivo devemos preservá-los.

Com a biologia sintética, teremos a capacidade de substituir o consumo de determinados recursos naturais. O que além de preservarmos o meio ambiente, vamos otimizar o consumo de energia, e isso será de extrema importância para a Humanidade.

A aproximação às tecnologias do futuro é cada vez mais rápida, passámos da era da agricultura para a industrialização e para a informação, existem características no mundo atual que nos vão levar a uma nova era, são elas:

  1. A velocidade das alterações tecnológicas;
  2. A globalização, as interações e as sinergias entre as tecnologias;
  3. A existência de uma plataforma global: A internet;
  4. A stantardização de bases de dados e dos protocolos de comunicação;
  5. Momentos de pausa nas mudanças, permitido que indivíduos e sociedades se adaptem;
  6. Aumento da democracia: Milhões de pessoas em mercados democráticos com capacidade de iniciar atividades;
  7. Evolução da inteligência artificial: Máquinas que possam aprender com o que fazemos e fazerem melhor do que nós.

A concentração de riqueza está a aumentar, existem cada vez mais disparidades entre ricos e pobres, o retorno sobre o investimento é normalmente maior sobre a tecnologia do que sobre o trabalho. Os custos com o trabalho continuam a subir e os custos com a tecnologia (nomeadamente a inteligência artificial) continuam a descer. Este facto, por si só, leva a que se espere um aumento do desemprego no setor fabril e nos serviços.

Portanto, o que podemos fazer com tudo isto?

O avanço tecnológico é algo que temos de monitorar e acompanhar de perto por forma a criarmos políticas que permitam a aquisição de competências e a inclusão de toda a população mundial neste contexto global por forma a garantirmos uma maior taxa de empregabilidade.

As tecnologias do futuro não vão alterar o trabalho, vão sim, alterar as bases culturais em todo o mundo e a forma como se trabalha. O Mundo está consciente que a concentração da riqueza esta a crescer, as diferenças nos salários entre ricos e pobres é cada vez maior, o retorno do investimento em tecnologia é, por norma maior, do que no trabalho e as tecnologias futuras podem vir a substituir grande parte do trabalho físico e mental, tornando a longo prazo o desemprego como uma previsão sem surpresas.

Ao longo dos anos é necessário que se procure encontrar os eventos e as tendências que podem moldar a cultura, a sociedade e a economia dos países. É determinante encontrar as alternativas sistémicas e conjuntas para desenvolvermos um mundo melhor, a todos os níveis, social, económico, político e ambiental. Por um mundo melhor, temos de nos preparar melhor, temos de nos conhecer melhor e vamos com certeza ser melhores!