Inscreva-se

Inscreva-se

Prontos para introduzir a Contabilidade Ambiental no vosso negócio?

Cumprir legislação em vigor

Prontos para introduzir a Contabilidade Ambiental no vosso negócio?

Mulher de negócios à secretária com papéis

Alguma vez ouviram falar de contabilidade ambiental? Apesar de recente, este é um termo cada vez mais comum e frequente no meio empresarial. De certa forma, pode-se dizer que este conceito surge como consequência direta de uma consciência cada vez mais global do impacto do homem na natureza e nos seus recursos naturais.

Mais concretamente – e aplicado a um cenário empresarial –, este é um ramo da contabilidade destinado a registar e controlar o impacto que certas ações do vosso negócio têm no meio ambiente. O relatório de contabilidade ambiental deve funcionar como um registo do património ambiental, apontando monetariamente os benefícios, prejuízos e resultados da exploração ambiental. Proponham modelos que incentivem o vosso negócio ou empresa a implementar métodos de gestão focados na proteção ambiental. Considerem também métodos e sistemas que permitam contabilizar e registar de forma detalhada as vossas ações. Por fim, saibam que podem disponibilizar informação monetária sobre as condições ambientais que afetam a situação patrimonial da empresa.

Sage 100cloud

Sage 100cloud Recursos Humanos
Solução para as empresas que trabalham para os seus colaboradores

Descubra mais
Mulher de negócios conferindo cashflows

Componentes da contabilidade ambiental

Antes de implementarem a contabilidade ambiental no vosso negócio, importa assimilar alguns conceitos fundamentais para que possam tomar as melhores decisões enquanto empresários.

  • Despesas ambientais: são usadas para fazer uma boa gestão de impacto ambiental e para reportar as despesas feitas pela administração da empresa.
  • Custos ambientais: estão relacionados direta ou indiretamente com a proteção do meio ambiente, como por exemplo o tratamento de resíduos, recuperação de áreas contaminadas, entre outros.
  • Perdas ambientais: como o nome indica, são perdas que não trazem qualquer benefício para a vossa empresa. São, no fundo, gastos com a resolução de acidentes ou outras questões imprevistas – desde que relacionadas com o ambiente.
  • Receitas ambientais: são todas as receitas ligadas à prestação de serviços relacionados com a área de gestão ambiental, bem como a venda de produtos reciclados ou a redução do consumo de água ou energia.
  • Ativos ambientais: são representados por bens e direitos capazes de gerar benefícios no futuro e que estão ligados à preservação ambiental.
  • Passivos ambientais: referem-se aos valores sacrificados pela empresa para preservar ou proteger o meio ambiente, desde que decorram de ações planeadas ou inadequadas da empresa.

Com este pequeno guia introdutório e com a ajuda das soluções de Gestão Sage, estão preparados para introduzir as melhores práticas de gestão ambiental no vosso negócio e potenciar a consciencialização ambiental dos vossos colaboradores.