Inscreva-se

Inscreva-se

Cinco formas de tomar decisões empresariais mais inteligentes

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever

A maioria das pessoas que trabalham no setor empresarial percebem rapidamente quando alguma coisa não está bem.

  • Quando isto acontece, também costumam detetar claramente quais são os elementos que devem ser melhorados.
  • Esta situação pode gerar uma visível frustração se os detalhes necessários para melhorar as coisas estiverem além do nosso alcance.

Num ambiente agitado, em que o tempo voa entre tarefas quotidianas, sentar-se a refletir é um luxo que às vezes não nos podemos permitir.

Neste artigo, queremos propor alguns pontos de partida e demonstrar que tomar melhores decisões empresariais não precisa de ser uma coisa complicada.

Nenhum dos cinco conselhos seguintes é particularmente complexo e todos podem ser colocados em prática de forma gradual. No mínimo, podem servir de inspiração para começar a considerar métodos de aperfeiçoamento profissional.

Recomendações para tomar decisões empresariais mais inteligentes

Muitas das seguintes recomendações pressupõem aproveitar melhor os dados que a sua empresa gera, já que estes dão lugar à informação que, por sua vez, sustenta decisões empresariais mais inteligentes. Em décadas recentes, corporações de grande destaque referem este como um dos fatores-chave para o êxito.

Além disso, a tecnologia necessária para obter estes dados já está disponível, mesmo para pequenas empresas, tornando o software de gestão empresarial indispensável.

  1. Estabelecer as bases de um terreno de jogo equilibrado

Conheça os seus indicadores-chave de desempenho (KPI)

  • Os objetivos fundamentais pelos quais nos devemos reger para efeitos de obtenção dos resultados pretendidos.

Defina a ferramenta de análise de dados

  • Isso muitas vezes significa selecionar um único software de gestão adequado para controlar toda a informação da empresa.

Trabalhe em modo colaborativo

  • Com um único programa de gestão, toda a equipa vai trabalhar em sintonia, medindo os dados de forma consistente e usando os resultados para promover uma melhoria contínua.

Para os gestores, este nível de integração implica estabelecer um terreno de jogo equilibrado, que rapidamente ofereça perspetiva sobre o estado do negócio.

Deste modo, podem ser detetadas áreas de êxito e outras que necessitam melhorar, sem ser necessário fazer perguntas, pedir relatórios nem pedir ajuda externa.

Basta dar uma vista de olhos ao painel da sua aplicação para ver as vantagens de uma colaboração eficaz.

  1. Determinar quando prescindir das folhas de cálculo

Não há qualquer dúvida de que as folhas de cálculo são ferramentas incríveis. Ainda assim, embora possam ser usadas para muitas tarefas, é preciso saber quando chegou a altura de as deixar de lado e recorrer a ferramentas mais adequadas para o trabalho que temos em mãos.

Não nos interprete mal, também não pretendemos que se desfaça totalmente delas.

No entanto, talvez seja interessante considerar o uso de um software com a tecnologia mais avançada em mobilidade, segurança e colaboração online.

São ferramentas que oferecem um conjunto uniforme de dados, integrado com todas as funções organizativas, e que lhe permitem, juntamente com a sua equipa, aceder rapidamente à informação necessária para tomar decisões de valor.

Um exemplo claro:

  • A aplicação de CRM usada pelos departamentos de vendas e marketing pode funcionar de modo integrado com a ferramenta financeira, oferecendo visibilidade sobre tudo o que acontece em cada momento.
  • Deste modo, os responsáveis pela tomada de decisão obterão informação confiável sem necessidade de executar processos adicionais, oferecendo maior confiança para tomar as decisões adequadas.

Como podemos deixar de depender das folhas de cálculo?

  1. Saber que estas podem dificultar o cumprimento das atuais normativas relacionadas com a proteção de dados talvez seja de ajuda.
  2. Se a folha de cálculo incluir dados pessoais, deve incorporar uma função de segurança para evitar problemas.
  3. No entanto, nestas ferramentas não há muito que se possa fazer além de definir uma palavra-passe.

Talvez seja o momento de substituir as folhas de cálculo por algo mais eficaz.

  1. Usar a melhor opção de análise disponível

Os programas de gestão comercial e contabilidade integrada concebidos para usar os dados da sua empresa e gerar informação valiosa incluem seguramente relatórios, painéis e outras ferramentas de análise.

No entanto, possivelmente existe também a opção de criar versões personalizadas que se adaptem às suas necessidades. Pode conceber um painel personalizado com as métricas específicas do estado da empresa, ao qual possa ter acesso onde e quando quiser.

Pode haver uma grande diferença entre um painel ou relatório predefinido e um que seja projetado à medida para satisfazer as suas necessidades. Os benefícios deste último são evidentes: permitem-lhe conhecer a situação instantaneamente e tomar decisões imediatas, em vez de ser preciso basear-se em dados históricos.

E isto pode fazer a diferença entre o êxito e o fracasso das novas áreas de negócio. Não se deve subestimar a sua importância.

  1. Identificar os aspetos pouco eficientes

Reflita sobre os processos executados na sua empresa.

O departamento financeiro é um bom exemplo. Como mencionámos anteriormente, quando as assessorias ou gabinetes profissionais e as empresas trabalham com métodos obsoletos (folhas de cálculo em equipamentos de escritório, contabilidade manual) são capazes de completar as tarefas, mas não de uma forma suficientemente eficaz para competir no mesmo terreno de jogo que as alternativas mais avançadas.

Se criasse uma empresa agora mesmo, seria exatamente igual ao seu negócio atual? Porque não?

  • Se visitar uma empresa recente, vai perceber que costumam ser muito eficientes.
  • Têm a disposição certa para instaurar mudanças rápidas sem ter de pensar muito no assunto.
  • A razão é que conhecem mais a fundo o funcionamento do negócio.

Esta é a vantagem de identificar aspetos pouco eficientes: por cada ineficiência que solucionar estará mais próximo do núcleo operativo da sua empresa.

  1. Manter a mente aberta, não se fechar

Se passar um tempo numa empresa de êxito em fase de crescimento, com certeza vai perceber isto: partilhar é algo comum. Partilham-se dados, ideias, métodos de trabalho ou tarefas. Partilhar faz parte da sua natureza.

  • Disponibilize os dados a todos os que precisarem, no momento em que precisarem.
  • Centralizar tudo numa única plataforma interligada é uma opção ainda melhor.
  • Além disso, fomente a colaboração e o uso partilhado entre os colaboradores. Integre esse aspeto nos seus KPI ou outros objetivos e medições.

Certifique-se de que as pessoas saibam a quem contactar se precisarem de ajuda e que esses pedidos de assistência não se deparem com resistência, mas sim com uma avaliação pragmática sobre como proporcionar a respetiva ajuda.

Conclusão

Neste artigo explorámos métodos que podem ajudar a tomar melhores decisões empresariais.

Embora se trate de medidas que pode aplicar desde já, este texto na realidade fala de uma mudança cultural na sua abordagem pessoal e empresarial. Utilizar os dados de forma eficaz implica necessariamente uma mudança de atitude e de visão.

Isto é algo que merece ser divulgado juntamente com as novas propostas inovadoras que analisámos.