Inscreva-se

Inscreva-se

Como colocar o seu supermercado online?

Back to search results

Segundo um estudo realizado pela Sage*, 45% das PME do setor do comércio a retalho não tem presença online do seu negócio.

O seu negócio faz parte destes 45%? Quer mudar e não sabe como? Ao longo deste artigo, vamos dar-lhe algumas dicas para que possa fazer essa mudança e aumentar o volume de vendas do seu negócio.

As vendas online não substituem as físicas

O período pandémico, causado pelo coronavírus, que vivemos há praticamente um ano, mudou o comportamento de compra dos consumidores. Inevitavelmente, o volume de compras online tinha de acelerar. Tal fica comprovado com o relatório, publicado em fevereiro deste ano**, pela UNCTAD (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento), no qual Portugal surge no 40.º lugar, do ranking de comércio eletrónico, o que corresponde a uma subida de dois lugares face a 2019. Segundo o mesmo relatório, 38.3% dos portugueses recorrem ao comércio eletrónico.

Será que as empresas estão a aproveitar este novo canal de comercialização para aumentar as suas vendas?

Não se pretende que, de repente, o comércio a retalho elimine a sua presença física do mercado e se torne exclusivamente online, ainda que assistamos a um ajuste normal do mercado, designadamente o anúncio do encerramento de algumas lojas físicas de grandes cadeias de retalho, como é o caso da Inditex.

Sabemos que quando este período de confinamento for levantado, as pessoas voltarão às superfícies comerciais para fazer as suas compras. Possivelmente, caminharemos para um modelo de negócio em que os dois canais de vendas – o físico e o online – se tornam complementares. Eventualmente, para alguns negócios bastará estar online, mas a decisão estará sempre assente numa avaliação dos custos de um canal e de outro, num conhecimento profundo do cliente, dos seus hábitos de consumo e dependerá também do tipo de produtos que estiver a comercializar.

Dicas para lançar o seu supermercado online

São muitos os desafios que se colocam a quem decide criar o seu negócio online. É um universo completamente desconhecido para alguns e, por isso, gerador de receios. O que nos propomos é elencar um conjunto de dicas que o ajudarão a fazer essa transição e irá perceber que as questões que se colocam não são muito diferentes daquelas que fez quando decidiu criar a sua loja física. No fim, o principal objetivo é prestar um bom atendimento ao cliente, com um preço competitivo e prestar um serviço de compra e entrega simples e eficiente.

Dica 1: Conheça a sua zona geográfica de atuação

É importante conhecer bem a sua zona geográfica, perceber o potencial para o comércio eletrónico. Segundo o estudo realizado pela Sage, são as regiões do Centro e Trás-os-Montes e Alto Douro com maior potencial para o investimento no comércio online, com 49% e 56% respetivamente.

Conhecer a sua zona geográfica é também conhecer quem são os seus clientes, se já são compradores online ou não. Estas informações permitir-lhe-ão definir a sua estratégia, avaliar, por exemplo, de que forma irá fazer as entregas: se lançam primeiro por concelho, evoluem para o distrito ou com total cobertura nacional.

Estudo Sage: Perspetivas de crescimento através da digitalização

Saiba de que forma a tecnologia e a transformação digital podem contribuir para a recuperação e crescimento do setor do comércio a retalho.

Faça download do estudo

Dica 2: Defina a oferta de produtos e stock

O mix de produtos disponível no seu supermercado online é estratégico: quanto maior for o número de produtos mais investimento terá de fazer em stock e no processo de armazenamento (ex. produtos hortícolas, frutícolas, congelados, etc.). Uma solução, numa fase inicial, será analisar quais os produtos que têm maior procura e colocá-los para venda online. No caso dos produtos frescos, crie cabazes com produtos da época e de maior procura.

Para uma gestão eficiente do stock e evitar roturas, é essencial a integração do stock físico com o stock da loja online, conseguida através do software de gestão certo. Se tal não acontecer, a satisfação do cliente poderá ficar em risco, além do consequente prejuízo. Imagine que o consumidor processa a compra no supermercado online, efetua o pagamento e no momento em que a sua equipa recebe a encomenda verifica que não tem o produto em stock?

Software para Supermercados

A escolha do software de faturação é essencial para responder às necessidades específicas da gestão de um supermercado.

Faça download gratuito

Dica 3: Escolha a ferramenta de e-commerce certa

A escolha da plataforma para colocar o seu negócio a funcionar online é crucial para o sucesso do mesmo. Lembre-se que este será o canal de venda com o seu cliente, por isso tem de ser simples, intuitivo, sem falhas na navegação, capaz de suportar o tráfego previamente definido. Procure uma solução capaz de integrar com outros sistemas de gestão, que permita formas de interação com seus clientes, que lhe permita diluir custos com módulos suplementares (como por exemplo publicidade) e que tenha suporte técnico especializado.

Integração do negócio físico e online

O sucesso do negócio depende desta integração. Perceba quais as principais vantagens para o seu negócio.

Faça download gratuito

Dica 4: Prepare a sua equipa para esta novo canal de vendas

Para vender online não basta criar o seu supermercado online e ter a ferramenta de e-commerce certa. É essencial que toda a sua equipa se adapte a esta novo canal de vendas e siga todos os passos exigidos, desde a separação dos produtos até à entrega aos clientes. Implementar uma cultura de venda digital é um dos fatores de sucesso para o seu negócio – todos os funcionários têm de entender o novo canal, as exigências do cliente digital e as diferenças entre o modelo físico e digital.

Dica 5: Atraia e fidelize os seus clientes

Depois de escolher a ferramenta de e-commerce certa, de ter a sua equipa formada e preparada para as exigências deste novo canal de vendas, é preciso promover o seu supermercado online, ou seja, trazer novos clientes e aumentar as suas vendas. Para atrair novos clientes recorra a estratégias de marketing digital, como adwords segmentado, criação de uma página de FB e/ ou Instagram.

Para além do marketing digital, sabemos que a recomendação é um meio muito importante e pode ser promovido através da publicação de testemunhos de outros clientes. Em paralelo, procure criar programas de fidelização de clientes através de sistemas de pontos, descontos acumulados em compras realizadas, oferta de entregas, e muito mais.

Estas são algumas das dicas para delinear um caminho sucesso para os negócios virtuais. Esteja atento e não desperdice esta oportunidade para criar ou mudar o seu negócio.

Notas:
*Estudo Sage
**Fonte