Inscreva-se

Inscreva-se

6 erros que impedem a inovação no local de trabalho – Parte II

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever
Homem de negócios em fábrica

Na segunda parte deste artigo, continuamos a analisar o que não deve fazer na sua empresa se pretende que a inovação seja a sua principal aliada no crescimento.

  1. Mais formação e comunicação

Aqui estão dois pontos que devem ser essenciais no crescimento da sua empresa. Afinal, habilitar os seus colaboradores e melhorar a forma de comunicar com eles é absolutamente essencial para que a harmonia impere.

Muitas empresas acreditam que a formação é suficiente para corrigir todas as coisas que estão mal. Mas isso não chega. Procure acompanhar de perto os funcionários em formação, de forma a medir o impacto desse investimento. De outra forma, é provável que nunca venha a saber se a formação trouxe melhorias ou não. E procure ser transparente com todos, sempre.

  1. Mais informação

Costuma trabalhar ativamente com todos os dados que recolhe? Preste atenção. Tenha em mente que vamos falar não de quantidade de informação, mas sim de qualidade.

As ferramentas mais modernas permitem a recolha de cada vez mais dados, mas a maioria das empresas não está preparada para os analisar e trabalhar – seja por falta de tecnologia ou por falta de pessoal qualificado.

Nesse sentido, procure munir-se de profissionais e tecnologia que permitam trabalhar os dados e obter informações e relatórios essenciais. Não o faça do dia para a noite – procure fazê-lo de forma sustentável, ao longo do tempo.

Sage X3

Um negócio em expansão precisa de soluções rápidas e de utilização ágil. Assegure a melhor gestão financeira e uma produção e distribuição intuitiva e adaptável ao mercado. Ganhe competitividade e produtividade com o ERP certo.

Descubra mais
  1. Mais planeamento estratégico

Todas as empresas devem assentar o seu funcionamento e desenvolvimento num bom plano de negócios. Contudo, quão flexível deve ser esse plano? Se seguir à risca o que foi planeado, sem dar espaço a mudanças, o mais provável é que acabe a cometer alguns erros – nada acontece 100% como planeado.

Assim, o conselho que aqui lhe deixamos não é que deixe cair o seu plano, mas que o veja como uma guia de apoio, passível de ser alterado e ajustado conforme a situação do seu negócio. Em suma: a melhor decisão pode ser não seguir o que está no papel.

  1. Mais responsabilização

Algumas correntes laborais defendem que dar mais liberdade aos colaboradores – aumentando as suas responsabilidades pelas decisões – pode ser um caminho para a autonomia. Mas será que todos estão preparados ou têm o perfil certo para assumir essa autonomia?

Nem todas as pessoas agem da mesma forma. Se avançar com esta decisão, prepare-se para encontrar colaboradores intimidados, que até podem passar a render menos. Por outro lado, há quem prefira trabalhar com essa responsabilidade. O importante é que quer os seus chefes de equipa, quer o departamento de Recursos Humanos estejam capacitados para traçar e identificar o perfil que precisa para a sua equipa.

Deixar uma resposta