Inscreva-se

Inscreva-se

O Balanço da Contabilidade em 2019, a perspetivar os desafios para 2020 – Parte II

Back to search results

Logotipo do Sage Advice
Sage AdviceConhecimento para Empresas de Sucesso
Receba a Newsletter Sage AdviceSubscrever
Mulher de negócios conferindo cashflows

As muitas exigências fiscais feitas às empresas e aos Contabilistas Certificados direcionam muitas vezes estes profissionais para tarefas meramente contabilísticas e de caráter repetitivo, com vista à entrega das declarações fiscais e ao cumprimento dos seus prazos, desviando-os de funções mais consultivas e de apoio ao negócio das empresas a quem prestam serviços.

Muitos são já os exemplos de profissionais que automatizaram as tarefas repetitivas e de introdução de movimentos contabilísticos, libertando-os assim para serviços de consultoria aos seus clientes, acrescentando assim valor às suas avenças e, simultaneamente, sendo desafiados a atingir outros níveis de satisfação profissional.

Mas saberemos, enquanto Contabilistas Certificados, valorizar o nosso conhecimento e refleti-lo nos valores cobrados aos nossos clientes?

O conhecimento dos Contabilistas Certificados é adquirido e consolidado ao longo de anos tornando-se vastíssimo. Abrange contabilidade financeira, contabilidade analítica, finanças, banca, seguros, sistema fiscal e laboral, entre outras áreas também do seu domínio.

Os serviços prestados por um Contabilista Certificado são especializados, muitas vezes, até personalizados, e devem por isso ser valorizados, não só pelos clientes que acompanham e apoiam mas, em primeira instância, pelos próprios Contabilistas.

Mais do que corresponder às constantes adaptações exigidas à profissão, para mim, o maior desafio dos Contabilistas Certificados passa por saberem valorizar devidamente os serviços que prestam, para assim se permitirem equilibrar a vida profissional com a vida pessoal.

O ano de 2019 tem-se mostrado muito exigente. Para além de todo o trabalho regular, para se corresponder às exigências do SAF-T da Contabilidade, tivemos que fazer alterações não só aos planos de contas, para associar as taxonomias, como também aos métodos de trabalho de anos, sobretudo no que respeita a lançamentos contabilísticos.

Mas o ano de 2020 prevê-se igualmente exigente e desafiante, pois será o exercício da primeira entrega do SAF-T de contabilidade para pré-preenchimento da IES. Por outro lado, será o ano a partir do qual a sistema fiscal terá acesso aos dados contabilísticos e financeiros de todas as empresas. As portas estarão portanto abertas para cruzamento de informação, para validação de dados que são, até à data, entregues em diferentes formatos e prazo. Vai iniciar-se assim mais uma etapa de combate à evasão fiscal.

Deixar uma resposta